cancaonova.com: Por que um jovem deve fazer a opção por Deus nos dias de hoje?

Diego Fernandes: Existe um instinto que é pouco falado e que eu acredito que a sociedade reprime, que é o instinto de Deus, um instinto de eternidade. Todos nós temos sede de Deus!Quando as pessoas não afirmam que Deus existe, elas insistem em dizer que Ele não existe. Se elas tivessem essa convicção de que Ele não existe mesmo, por que teriam a preocupação de negar sua existência o tempo todo?A idéia de Deus incomoda! A idéia de Deus preocupa! Por quê? Porque se sabe que Ele existe, se você não o afirma, você o nega. Foi esse instinto de eternidade que me fez viver para Deus. Com 8 anos, ninguém da minha família ia para a Igreja e eu, impulsionado por esse instinto de eternidade, essa sede do Eterno, acabei procurando a Igreja. A gente não precisa ter medo de falar de Deus, de uma maneira inteligente, sábia, sem ser chato, sem impor... Sem impor o jeito de se vestir, de falar, de pensar. O Cristianismo é sempre um convite, e eu decidi seguir a Deus porque as pessoas que conversaram comigo sobre o esta religião sempre me fizeram um convite, não me obrigaram a pensar da maneira delas. Quando as pessoas entenderem que o Cristianismo não é uma repressão de instintos, mas é equilíbrio, é força, é harmonia, é alegria, é coragem, elas abraçarão a Deus e nunca mais irão querer largá-Lo! É por isso que eu tive a coragem, a ousadia de abraçar essa causa e ser diferente.É preciso ter essa coragem, porque só vai fazer diferença, um dia, aquele que tiver a coragem de ser diferente!

cancaonova.com: É importante ler na juventude?

Diego Fernandes: Existe um ditado que diz: “Quem não lê, mal fala, mal ouve e mal vê”. Não dá para querer que uma juventude seja crítica, que assista TV, que ouça uma Rádio, que leia um livro, que converse sobre algum assunto, como política, amizade ou relacionamento se esta não tiver uma bagagem, um conteúdo. Para isso é preciso a leitura.A leitura é uma coisa urgente, é preciso buscá-la!Outra coisa é necessária: ter mais livros voltados para os jovens, como por exemplo, o livro que escrevi: “Fala sério. É proibido ser diferente?”. Eu me preocupo muito com a questão da linguagem, pois não adianta pedir para um jovem ler se não é oferecido um livro que tenha a linguagem dele. Não é que o jovem não queira ler, ele precisa ser incentivado, precisa de livros que tenham a sua linguagem, que entrem em seu universo, e é disso que eu senti falta.Eu encontrei dificuldade na minha adolescência, na minha juventude de encontrar uma literatura mais acessível, que pudesse corresponder a minha linguagem, sem aquela coisa chata, forçada, com gírias em exagero. Não é isso. O jovem quer um livro inteligente, mas que fale a sua linguagem. Não adianta dizer para o jovem ler muito, se ele não transformar esse conhecimento. O acúmulo de conhecimento pelo simples acúmulo, a leitura pela leitura, não transforma ninguém.“Os livros não mudam o mundo. Os livros mudam as pessoas, e as pessoas mudam o mundo!”Se a pessoa souber transformar o conteúdo no seu dia a dia, e não ficar somente na teoria, mas colocá-lo na prática, o universo dela vai ser diferente. É disso que o jovem precisa!Hoje, os jovens já estão buscando mais o conhecimento. O jovem quando lê, pode até ser “fominha” pelo saber, mas é preciso que essa sede de saber seja para transformar o mundo, pois não vale a pena ler um monte de livros só para “ser o melhor da turma”, para se vangloriar, pois, seguramente “o último degrau da sabedoria é a simplicidade”.Aprender com os livros, com os professores mas também aprender com humildade através dos pais, das pessoas mais velhas, até mesmo com pessoas que nunca tiveram algum tipo de estudo, as quais, muitas vezes, trazem uma grande sabedoria na sua forma de viver. É importante valorizar os vários tipos de conhecimento.

cancaonova.com: Deve-se usar uma linguagem indireta para falar de Deus para os jovens?

Diego Fernandes: Jesus falava através de parábolas. Ele falava de coisas do cotidiano. Jesus propunha o Reino de Deus para as pessoas, nunca o impunha. O Cristianismo é uma proposta tão forte que consegue arrastar pessoas há mais de 2 mil anos. Eu optei por esse estilo indireto por ver que também é o estilo de Jesus para falar do cotidiano. Nesse livro, eu levo o jovem a ver que é importante caminhar, e o caminho tem um único nome: Jesus Cristo!

5 Comments

  1. gabriel carvalho Says:

    Oi Diego, A paz.....gostaria que você visitasse meu blog, estou falando sobre diferenças, que é preciso respeitá-las,sobre tudo nessa quaresma e nessa campanha da fraternidade "Fraternidade e pessoas com deficiencias", e o seu livro fala muito disso, respeitar a diferença do próximo e assumir a sua própria diferença.

    Fique com Deus!!

     
  2. gabriel carvalho Says:

    Diego....me aceita no orkut...por favor...à propósito, eu comprei seu livro na bienal aqui em sao paulo, e terminei de lê-lo hj.Seo livro eh mto lgl

     
  3. Will Says:

    Faaaala Diego!!!!
    Caramba... ontem acabou o PHN e lá eu comprei o seu livro e você autografou.
    Hoje cheguei em casa (moro em Vitória/ES) e logo comecei a lê-lo. Em poucas horas já havia terminado de ler o seu livro e gostaria de lhe dizer q ele transmite uma das mensagens mais importantes para os jovens que eu já tive a oportunidade de ler, porque, além de mostrar ao jovem como ver a si mesmo de uma forma legal, ainda mostra a realidade do mundo ao redor e faz o jovem perceber que assim como ele é diferente, todos nós somos e por isso devemos respeitar as individualidades de cada um, para termos as nossas também respeitadas.
    Espero que você continue escrevendo mais e mais livros assim para tocar o coração dos adolescentes e jovens do Brasil e do mundo!
    Um abraço e fique com Deus!
    Will

     
  4. Orlando Júnior Says:

    Aê, Dieguito... Fazendo história!! É isso aí, irmão, Deus nos dá agraça de alcançar este povo, e você está sabendo fazê-lo. Deus te abençoe e Nossa Senhora te proteja.

    orlando-junior.blogspot.com

     
  5. Anônimo Says:

    Ola!!! Paz e bem...xou d bola o blogger, autentico! Alegro-me em saber que existem pessoas como vc que busca levar Jesus Cristo aos jovens, através da alegria da simplicidade, usando uma linguagem que os jovens entendam e aceitem...
    Parabéns pelo livro, simplesmente lindo!
    Que Deus te abençõe...
    bjus...Sarinha